Organização

Clã Floresta de Manannán

O Clã Floresta de Manannán teve início em 2015, sob a liderança de Marcos Reis, com o intuito de unir pessoas dispostas a estudar e vivenciar o xamanismo celta.

A Floresta de Manannán é um grupo de estudos que reúne práticas referentes ao Druidismo/Xamanismo Celta e outras técnicas e sabedorias que venham agregar neste caminho, honrando a ancestralidade celta e da terra em que vivemos.
Acreditamos na sacralidade da natureza e temos o objetivo de preparar, acompanhar e aprofundar os conhecimentos no caminho espiritual religioso do Druidismo que vai desde suas práticas mágicas, ritos, celebrações, música, poesia e danças, até o viver no dia a dia em família.

Somos o amor que nos une, a crença que nos move, a busca da transformação do indivíduo, da comunidade e do planeta. O sagrado que nos conecta com a paisagem, a natureza dentro e fora de cada ser.

Site: https://xamanismocelta.com.br/

A Floresta de Manannán (Florestinha)

Grupo que abrange o 1º ano de estudos dos ingressantes no Clã, carinhosamente apelidado de Florestinha. Obedece um ciclo de estudos de 9 meses.

O Mar de Manannán

Grupo principal do Clã, no qual estão todos aqueles que concluíram o 1º ano de estudos. Neste grupo os membros permanecem enquanto ativos no Clã, envolvidos em práticas e estudos com os demais membros.

A Ilha de Manannán

Um subgrupo dentro do Clã, responsável pela administração do grupo e composta pelos membros:

Marcos Reis – Fundador e Sacerdote responsável.
“Marcos Reis, pós graduado em psicologia analítica junguiana, graduado em TI na Universidade Mackenzie, gerente de projetos e fundador do espaço Anam Cara, onde atua como terapeuta e coaching for life. Há mais de 18 anos é estudante e praticante de Xamanismo Celta. Coordenador do clã e grupo de estudos Floresta de Manannán, dedicado aos estudos e práticas do Druidismo. Marcos tem como foco de seu trabalho a honra aos ancestrais da terra, o povo nativo das Américas, trazendo em suas práticas conhecimentos de outros xamanismos. Estudou medicinas nativas de várias tradições como: Tambores, Filtros dos Sonhos, Culto à Jurema, Oráculos, Práticas com Pajelança e Florais de Bach.”

Carol Bispo
Carol Bispo é formada em Letras e Pedagogia, pós-graduada em Literatura Contemporânea. Integrante do Clã Floresta de Manannán desde a sua formação, no qual auxilia na sua organização e administração, também faz parte da atual diretoria do Conselho Brasileiro de Druidismo e Reconstrucionismo Celta. É praticante de Druidismo, além de estudar xamanismo tradicional e práticas de bruxaria. Professora por profissão e bailarina por opção, estuda diferentes estilos de dança unindo a dança às suas crenças e espiritualidade.